Assalto de bicicleta

Bicicleta é o melhor veículo para furtar e fugir. Dá para entrar na contramão, na calçada, em garagens etc. Esse é um tipo de roubo sobre o qual já tinha lido. Ontem presenciei acontecendo.

Eu ia pela Paulista, no sentido Paraíso Consolação e vi um ciclista tomando um celular da mão de um pedestre que se preparava para atravessar a avenida.

No momento, pensei que a vítima e as testemunhas iriam achar que eu, por também estar de bicicleta, estava participando do roubo.

O cara que teve o telefone roubado começou a seguir o assaltante. Ele correu bastante. Ele ia pelo asfalto (estranhamente, eram poucos carros naquele trecho). Até que se cansou. Quando desistiu de correr, berrou  “polícia, polícia”. Também berrei. Eu não queria que achassem que pertencia à gangue. Mas de nada adiantaram os berros do assaltado.

Continuei pedalando atrás do ciclista. Pensei que seria uma boa tática esperar passar perto de algum policial –tem muitos na Paulista– e berrar. Por isso, não deixava o ladrão se distanciar muito. Eu também não queria chegar super perto (ele tinha me visto berrando e podia ter uma arma, uma faca, sei lá, achei melhor não encostar). A minha bicicleta é mais rápida que a dele –a roda é aro 27, de corrida, e ele pedalava uma mountain bike– tive que desacelerar várias vezes.

E ao mesmo tempo comecei a achar que não era uma boa ideia caguetar o cara para a polícia. Por causa de um telefone ele pode ser preso (se já tiver passagem). E isso é uma bosta. Mas também, putz, por que o cara foi roubar o celular? Que merda, a taxa de desemprego tá baixa, é só andar na rua que se vê cartaz “estamos contratando”.

Fiquei com raiva dele por me colocar nesse dilema entre ser filho da puta por caguetar ou ser filho da puta por deixar passar. O fato do cara estar de bicicleta, para mim, é agravante. Sou ciclista e prezo pela imagem dos ciclistas dessa cidade. Acho uma bosta que exista gente que usa a bicicleta para roubar.

Quando estava chegando em frente ao Masp, vi, do outro lado da avenida, dois policiais. Não fui até eles. Eu teria que esperar um momento para o semáforo ficar vermelho e atravessar a Paulista para falar com eles. O ladrão já estaria lonte e eu quis continuar na cola dele.

O cara girava a cabeça para trás para ver aonde eu ia. Ele passou por um semáforo fechado perigoso, subiu na calçada e ficou perto da parede para que os pedestres ficassem entre eu e ele. Mas não adiantou, ainda assim tive que desacelerar para não chegar muito perto.

Quando cheguei na rua Augusta tive que decidir se continuaria ou não. Eu tinha combinado de ir no cinema, já estava em cima da hora e a sessão era na sala 5 do Unibanco, que é muito pequena e, por isso, lota rapidinho.

Desisti. Tenho zilhões de desculpas –deveria ter mais policiamento, não dava para continuar seguindo o cara até passar um policial, a PM tinha que usar mais bicicletas para patrulhar as ruas, eu não sou justiceiro, não tenho nada com a história etc– mas nenhuma me convence plenamente.

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

4 Respostas para “Assalto de bicicleta

  1. RC

    Entendo o dilema, mas, na situação descrita, não vejo o que poderia fazer. Se ele não o tivesse visto, aí sim, poderia segui-lo até parar e depois indicar o local para a polícia ou a vítima. Mas confrontá-lo, ou buscar um diálogo, sem saber exatamente como seria “recebido”…

  2. Geórgia

    Pior é arriscar levar uma bala pelo mesmo celular que faria o cara parar na cadeia. É muito pouco. Não é covardia zelar pela própria vida, mesmo porque ela afeta um monte de outras vidas.

  3. Leandro Aragonez

    Sua atitude foi muito boa! Não se preocupe, vc não tem culpa.
    Ontem fui assaltado dessa forma (Paulista, 23h, altura do número 475). Covardia! Corri atrás do perdido (e ele olhava para trás continuamente), mas por questões óbvias não consegui alcançar.
    Tentei perseguir de táxi e com a polícia… rodamos, mas não encontramos.
    Situação vergonhosa!

  4. Mônica

    Dia 07/05/2014
    Fui vitima desses vermes na Sarutaia, indo buscar minha filha na escola….
    Não sabia que existia esse tipo de assalto, até ser vítima deles…
    Hoje, aviso todos q eu posso, peço que guardem seus celulares, aviso que a região é extremamente perigosa, e como eles agem….
    Pasmem, ninguém sabe disso, muita gente hj se surpreende em saber que nos Jardins existe assalto e dessa forma…
    Assim como eu, muita gente se sente segura aqui, eu me sentia, hj vejo que é uma segurança falsa…
    Depois disso, só saio de casa acompanhada do meu PIT BULL,se eu tiver q ir a algum lugar que ele não possa entrar eu simplesmente não vou, não ando mais sozinha pra nada por aqui…
    Enquanto eu viver, avisarei as pessoas do perigo que estão correndo…. se todos q ja sofreram tivessem feito isso, quem sabe eu teria sido uma das pessoas avisadas, e hj não faria parte dessa estatística.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s