Melô do transporte

São Paulo está um tiquinho mais fácil para andar de bicicleta. Ainda não é nenhuma Copenhague, mas tenho que admitir que melhorou. A morte do empresário ciclista é super triste, mas o fato é que aumentou o número de deslocamentos de bicicleta e diminuiu o número de mortes, como o Estadão já noticiou algumas vezes.

Pelo que li, achei que foi, sim, um acidente. Vi muitos cicloativistas dizendo que não foi acidente. Até começaram a usar uma “hashtag” no Twitter que era assim (#naofoiacidente). Acho que a ideia é que a negligência do poder público e dos motoristas é que mataram o empresário. Sim, o poder público tá se lixando para as bicicletas. Mas os motoristas estão um pouco mais atenciosos. E acho que a tendência é melhorar ainda mais.

Bem, não tem muito a ver com essa tema (bicicletas versus carros), mas aí vai uma seleção de cinco músicas sobre bicicletas.

Marcos Valle – Bicicleta

O Marcos Valle era hipster nos anos 80. Além da camiseta “wife beater”, da barba e da faixa no cabelo, andava com essas bicicletas proto-roda fixa. O clipe do Fantástico é sensacional, dá vontade de estar na gravação.

Banda Amor Real – Saia e Bicicletinha

O refrão é “Ela sai de saia e de bicicletinha, uma mão vai no guidão, outra tapando a calcinha”. Parece que tem um rolo jurídico em relação a essa canção. Não se sabe ao certo de quem é. O Calcinha Preta também toca. Aliás, muitas bandas de forró/brega disputam autoria de letras. Não sei o porquê disso.

De qualquer forma, me pergunto da onde tiram inspiração para essas letras. Será que foi um caso real de alguma garota que andava dessa forma? Também gosto das licenças poéticas que eles usam. “Bicicletinha”, pra mim, são aquelas de aro pequeno, usadas para a molecada aprender a pedalar. Mas não dá para rimar “bicicleta” com “calcinha”. Pode ter havido alguma mudança na letra. No funk carioca tem muito isso. O fim da palavra “bicicleta” é “eta”, que pode rimar com uma palavra que poderia estar no lugar de “calcinha”.

Queen – Bicycle Race

Não gosto muito de Queen, mas, olhando hoje, acho que toda a ideia da banda era tirar sarro. Talvez eles estejam mais para The Darkness do que para Led Zeppelin, e a inteção deles era mesmo se divertir. Essa Bicycle Race é divertíssima. O clipe intercala imagens de mulheres bonitas e peladas em bicicletas de corrida com a banda tocando. Gosto especialmente do momento em que as ciclistas tocam os sinos das bicicletas.

Deerhoof – Midnight Bicycle Mystery.

Do melhor disco deles, Runner´s Four. Fenomenal.

The Decemberists – The Apology Song.

Essa música é um pedido de desculpas. O autor pegou uma bicicleta emprestada de um amigo, e ela foi roubada. Isso aconteceu comigo uma vez. Eu estava pedalando com a bicicleta do meu irmão no Guarujá numa calçada, e um cara mais velho segurou a bicicleta, de tirou de cima dela e fugiu com ela.

Esse clipe foi feito por crianças de uma escola de Seattle. Eu morei nessa cidade, que é cortada por várias ciclovias e é super “amiga” da bicicleta (dizem que Portland é mais! Mas dizem que Portland é a cidade mais mais dos EUA).

1 comentário

Arquivado em Bicicleta, Uncategorized

Uma resposta para “Melô do transporte

  1. Discordo da rima sugerida para a música da bicicletinha. “Éta” é uma coisa, “êta” é outra. A sonoridade não encaixa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s