Cartunista não tem sexo

Henfil, Will Eisner, Laerte, Angeli, Charles Chulz, Berkeley Breathed, Millor, Allan Sieber. Todos cartunistas e todos homens. Não sei por que essa é uma profissão tão dominada por machos. Acho que é assim no humor, de uma maneira geral. Mais uma vez, não sei a razão.

Mas de uns tempos pra cá apareceram algumas cartunistas mulheres muito talentosas. Vou falar um pouquinho de três delas aqui.

Pigs in Maputo
Essa é minha cartunista preferida. Não sei muitas coisas sobre a autora, a Iris Yan. Acho que ela é uma matemática brasileira de origem chinesa que mora em Moçambique. Multiculturalismo em pequenas doses não tem graça! Ela tem um blog com atualizações diárias chamado Pigs in Maputo. As tiras são sobre vida corporativa, guerra de sexos e (claro) diferenças culturais.

Pigs in Maputo

O desenho é sempre simples - o que é legal

Acho que o porquinho é um auto-retrato dela, mas não tenho certeza. Ela é muito boa, e tem boas sacadas até em temas batidos. Além das tirinhas, ela faz umas séries um pouco mais longas. Dessas, a que mais gostei foi a das paqueras da vida dela.

Iris Yan

A série se chama My Life and Loves,

O blog fica aqui.

Menina não pode
De longe a mais “feminina”. O nome da cartunista é Lívia Carvalho, ela tem 26 anos. Ela também é a menos prolífica, mas acerta bastante.

O desenho dela mais parece de ilustração de livros infatis do que cartum, mas acho que funciona super bem com os temas dos quadrinhos.

Link aqui.

Hark! A Vagrant
A História é o grande tema dessa cartunista. O que faz bastante sentido, porque ela (Kate Beaton) é historiadora. Geralmente a piada é sobre algum tema conhecido de história com uma ironia sobre o presente – não vou dar exemplor porque isso ia tirar toda a graça.

Teve uma série muito legal que tirava sarro de capas de livros baratos – ela colocava a foto da capa e em seguida a tiração de sarro. Sensacional.

Hark! A Vagrant

Não dá para pegar só uma tira, só essas coletâneas

As entradas no blog também são muito bissextas. O ideal é assinar o feed por RSS. Aqui.

PS: Claro, só a palavra “cartunista” que não tem sexo. A “pessoa” tem, e, ainda bem, isso importa na hora de produzir!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s