O impensável poderia ser legal

(Vou de novo arriscar falar sobre um assunto que não domino.)

Ontem a Standard & Poor’s deu um viés negativo pra os títulos do Tesouro americano. Hoje a coluna do Celso Ming fala no “impensável”. Ou seja, na possibilidade, ainda que remotíssima, quase impossível, de os EUA darem calote na dívida. Seria mais ou menos como se o papa resolvesse excomungar Jesus Cristo. Ia mudar toda a cara do mercado mundial. Os títulos do tesouro americano (apelidados Treasuries) são sinônimo de risco zero. Reservas internacionais dos outros países estão nesses títulos.

Por que a S&P fez isso? Segundo a Casa Branca, por motivos políticos. É uma possibilidade plausível. O que eles alegam? Que não se encontra solução para diminuir o déficit fiscal do país (diferença entre o que eles arrecadam com o que eles gastam).

Claro que ia ser uma zona só se os EUA não conseguissem fazer ajuste fiscal, que a dívida entrasse em default (na verdade, isso é meio que tecnicamente impossível porque eles só precisariam imprimir mais dólares e pagar). Mas, no fundo, ia ser um pouco legal ver o “melhor lugar na Terra” entrar numa complicação por má administração. Mas seria emocionante. Quantas novas possibilidades existiriam se o impensável acontecesse.

Deixe um comentário

Arquivado em Economia, EUA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s