O bom momento da música negra americana

Ouvi recentemente umas músicas da Rihanna. Rude Boy e umas outras. Tive uma boa surpresa. A música (Rude Boy) é ótima. A letra é quase um roteiro de filme pornô. Os primeiros versos são “Come here rude boy, can you get it up? Come here rude boy are you big enough?”. Erotica, da Madonna, que causou controvérsia tremenda quando foi lançado, parece conversa de igreja perto dos gritinhos de “take it, take it” que a Rihanna solta. E o ritmo é uma mistura de dub com música pop sensacional.

A Janelle Monaé, que acabou de se apresentar no Brasil, não ganhou o devido destaque na imprensa. Ela é muito maior e melhor do que a Amy Winehouse, para quem abriu os shows. Ela traz adições significativas para a música negra americana.

O Big Boi, metade do OutKast, lançou um excelente disco de rap, o melhor do ano passado, provavelmente. Um rap fácil de ouvir, dançante e alegre. Numa das músicas ele canta “Back to Life, Back to Reality”, do Soul 2 Soul.

E o Cee Lo Green gravou um disco dos melhores discos de soul em muito, muito tempo.

Só eu que não sabia que tinha tanta coisa boa sendo produzida na música negra americana?

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s