Outubro

Outubro. Octubre. Daniel Vega, Diego Vega. Êta inveja. Não sei por que fico com inveja de realizações dos outros países latinos, mas fico.

Esse Outubro é a história do relacionamento de uma beata com um penhorista. O penhorista é um filho da puta, e a beata é uma reprimida sexual ultra sexualizada. É um filme de poucos diálogos, sisudo, com algumas piadinhas no meio para amenizar o tom grave.

É melhor do que todas as ficções nacionais desse ano. Todas. Nenhum brasileiro conseguiu fazer um filme tão bom como esse.

Deixe um comentário

Arquivado em Diego Vega e Daniel Vega, Outubro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s