Subiu, mas a tendência é queda

No primeiro trimestre desse ano a taxa de homicídios em São Paulo aumentou. Não foi muito, e São Paulo não voltou a ser a cidade das chacinas que era há dez anos. No começo do ano o Serra chegou a dizer que o responsável pelo número mais alto era a crise econômica. Eu, se fosse ele, não diria isso. Por quê? Porque isso implicaria na ideia contrária. Que a diminuição histórica da taxa nos últimos dez anos aconteceu por uma melhora na economia.

Tenho duas outras boas hipóteses para a queda nos homicídios. A primeira: tem menos gente nascendo e vindo pra São Paulo. A taxa de crescimento da cidade não é tão grande quanto nas décadas de 70 e 80. A cidade está mais estável. A pirâmide da faixa etária não é mais uma pirâmide. É mais homogêneo.

A segunda: o PCC. O PCC não existia fora dos presídios há dez anos. Eles dominaram as bocas de lá pra cá. E com a ascensão deles, diminuíram as disputas pelos pontos de venda de droga.

A queda aconteceu, provavelmente, pela soma disso tudo. Mudança na estrutura etária da população, crescimento econômico e PCC.

Deixe um comentário

Arquivado em Homicídio, São Paulo, Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s